26 de fev de 2015

Tonalizante: tudo sobre o produto, como age no cabelo e a indicação de uso

Colorir o cabelo é uma das principais alternativas quando a ideia é transformar o visual. Para realizar o processo, o tonalizante se apresenta como uma solução prática e fácil.


Mesmo depois de optar por um novo tom para as madeixas, muitas clientes ainda ficam na dúvida entre escolher um tonalizante ou uma coloração permanente para o serviço. Em suma, a coloração retira a cor natural e deposita um novo corante enquanto o tonalizante deposita cor artificial sem gerar desgaste à pigmentação natural e à fibra. Assim, quando analisamos o teor de alcalinidade, o que gera o dilatamento da fibra e abertura das escamas, sua menor ação estará nos tonalizantes, que causam menos danos aos fios. 


Como o tonalizante funciona?


Por conter em sua tecnologia a etalonamina, um agente alcalino mais suave do que o da coloração, o tonalizante promove apenas um pequeno dilatamento das cutículas, permitindo que o oxidante em baixíssimas concentrações (6, 9 ou 15 volumes) permeie até o córtex e 'encape' o pigmento natural, revelando, assim, o corante artificial.



Quando optar pelo tonalizante?


As situações em que o tonalizante é a melhor opção para colorir os fios. Para pequenas mudanças de reflexo, sem que seja necessário um clareamento de mais de um tom, para a cobertura dos primeiros fios brancos ou de até 70% deles, usando o Diarichesse Extra Cobertura e um oxidante de 15 volumes, para matização de mechas e, por último, quando se pretende neutralizar nuances indesejadas, reavivando a cor permanente já em processo de desbotamento.



Aprenda a prolongar a cor:

Para manter o tom das madeixas bonito por mais tempo, é importante cuidar dos fios em casa, apostando nos produtos adequados. Indico o uso da linha Vitamino Color, que além de reavivar a tonalidade dos fios, os deixa tratados e super cheirosos. Outra sugestão é investir, ainda no salão, no tratamento de Cristalização da Cor, que garante uma coloração mais vibrante por até seis semanas.

Abraços,
Alison Salles.

Nenhum comentário:

Postar um comentário